Cursos de Escrita Online


> Notícias sobre leitura
> Cursos
> Proposta Pedagógica
> Perguntas e Respostas
> Contato


cursos desenvolvidos pela

Dicas de Escrita

12 contistas que você precisa ler para começar a escrever contos

Conversamos com o professor da Metamorfose Cursos Luiz Paulo Faccioli sobre a escrita de contos - confira a entrevista completa aqui.
Na lista abaixo estão os principais contistas brasileiros que ele indica para leitura, principalmente para quem quer começar a escrever contos.

“Tem que ler! Se quer escrever bem contos, tem que ler. (...) Aqui nos nossos cursos a gente procura dar vários exemplos, às vezes o aluno não gosta, acha um porre, mas mesmo lendo algo que tu não gosta, essa leitura pode sugerir uma outra possibilidade, tu podes fazer uma releitura de algo que tu não goste escrevendo diferente. O próprio trabalho que a gente não gosta, não se identifica, pode sugerir um outro”, afirma Luiz Paulo.

1) Isaac Bashevis Singer, sem dúvida nenhuma.

2) Sérgio Faraco é o nosso melhor contista aqui, ele tem uma riqueza, um respeito pela língua portuguesa, que é uma coisa primorosa. É um cara que trabalha o texto, ele lapida aquele texto. Depois de publicar um conto, ele continua anos trabalhando. O que tem de importante o Faraco: os contos que são ambientados na fronteira, daí já faço um link com

3) Simões Lopes Neto, que é outro que não se pode ignorar, excelente contista.

E tem toda outra seção da obra do Faraco que é dedicada aos personagens infantis, ele tem narradores infantis que são incríveis. No final tem os narradores e as histórias mais urbanas, então até essa diversidade a gente encontra na obra dele. É um contista exemplar.

4) Cíntia Moscovich, minha mulher (risos), tem que ler, tem que ler o que ela faz!

5) Rubem Fonseca. Por que eu digo que tem que ler? A gente trabalha a língua no curso com os conceitos de mostrar e contar, “to tell and to show”. O Rubem Fonseca se dedica muito a mostrar. Ele gosta muito de cinema, ele tem um conhecimento muito grande de cinema, então os contos dele são extremamente visuais, e essa técnica de narrativa ele adquiriu a partir desse conhecimento. É muito interessante observar como é que ele trabalha isso. Rubem Fonseca é um dos grandes contistas.

6) João Anzanello Carrascoza, falando nos personagens infantis, grande contista brasileiro, também da linha tradicional, excelente, tem uma linguagem maravilhosa, tem uma riqueza, o léxico dele é uma maravilha.

7) Clarice Lispector. Esse é um grande problema. A maioria torce o nariz, mas tem que ler. Não existiria Cíntia sem a Clarice. A Clarice abre portas. A Lya Luft não existiria sem a Clarice.

8) O Caio Fernando Abreu, outro grande contista.

Eles não existiriam sem a Clarice. Ela foi uma precursora.

9) Julio Cortázar, tem que ler.

10) Borges, só ele fez aquele trabalho, não tem outro exemplo na literatura universal que tenha trabalhado como Borges, só narrativa curta.

11) Guimarães Rosa, ele tem o “Primeiras Estórias”, primeiro livro dele, é um livro exemplar, tem coisas maravilhosas.

12) Machado de Assis, seus contos são de outra época e a gente tem que voltar, adequar a cabeça de leitor a uma outra época. A gente aprende muito lendo Machado de Assis. Saber que vale a pena investir em descrição, o novos escritores demoram um pouco a aprender a importância que tem a descrição. Saber descrever é uma virtude muito importante para a literatura.

Escrita Criativa
17/07/2018

 

 

Voltar


 


Acesso rápido: Curso de Escrita | Curso de Criação Literária | Oficina de Crônicas

Cursos de escrita desenvolvidos pelo Prof. Dr. Marcelo Spalding ou convidados - todos os direitos reservados